Uma ferramenta para planejamento de estudos para concursos

  • Leonardo Pimentel CEFET/RJ
  • Kele Belloze CEFET/RJ
  • Jorge Soares CEFET/RJ & UERJ
  • Eduardo Ogasawara CEFET/RJ
  • Renato Mauro CEFET/RJ
Palavras-chave: Metodos de Aprendizagem

Resumo

De acordo com a constituição brasileira, a única forma de se tornar um empregado do governo é passar em um concurso público. O exame de conhecimento do cargo é um dos componentes mais importantes de um concurso. Estudar para esse exame é uma tarefa que requer planejamento. Um meio de obter um bom planejamento é construir uma grade de horários que relacione as matérias a serem estudadas com os respectivos horários disponíveis para o estudo. Esse tipo de problema se assemelha bastante à gerência de projetos, em que se procura estabelecer a distribuição das atividades ao longo do tempo disponível. Assim, torna-se interessante explorar a dinâmica de estudos para concursos como um projeto. O presente trabalho apresenta a ferramenta de apoio ao estudos - Passe-me, baseada no ciclo PDCA (do inglês, Plan-Do-Check-Act). Por se tratar de uma ferramenta web, o tempo de resposta para produzir uma grade de estudos é fundamental. A ferramenta faz uso de algoritmo genético para calcular a grade de horários priorizando a velocidade de resposta. A ferramenta foi avaliada em diferentes cenários de uso e obteve desempenho satisfatório durante a produção da grade de estudos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Leonardo Pimentel, CEFET/RJ
Escola de Informática e Computação
Kele Belloze, CEFET/RJ
Escola de Informática e Computação
Jorge Soares, CEFET/RJ & UERJ
Escola de Informática e Computação
Eduardo Ogasawara, CEFET/RJ
Escola de Informática e Computação Programa de Pós-Graduação em Tecnologia
Renato Mauro, CEFET/RJ
Escola de Informática e Computação
Publicado
2015-10-31
Como Citar
[1]
Pimentel, L., Belloze, K., Soares, J., Ogasawara, E. e Mauro, R. 2015. Uma ferramenta para planejamento de estudos para concursos. Revista Brasileira de Computação Aplicada. 7, 3 (out. 2015), 17-30. DOI:https://doi.org/10.5335/rbca.2015.4506.
Seção
Relato de Experiência
Share |