Atividade extensionista e TI Verde conectando instituição e comunidade

  • Mozart Lemos de Siqueira Uniritter
  • Cleusa Maria Collares Machado Uniritter
Palavras-chave: TI Verde. Extensão comunitária. Lixo eletrônico.

Resumo

A área conhecida como TI Verde alia a evolução da Tecnologia da Informação (TI) à preservação do meio ambiente. Dentre as soluções é possível listar o aumento da vida útil dos computadores, redução e reciclagem de lixo eletrônico, equipamentos ligados somente enquanto estão sendo utilizados, virtualização e diminuição do consumo de papel em impressões desnecessárias. Neste contexto, o projeto de extensão apresentado nesse artigo faz um levantamento desses aspectos dentro do universo da instituição de ensino superior. Além disso, mostra o benefício para a comunidade.

Biografia do Autor

Mozart Lemos de Siqueira, Uniritter
Doutorado (2009) e Mestrado (2002) em Ciência da Computação pelo Programa de Pós-Graduação em Computação da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (PPGC-UFRGS), na área de processamento de imagens médicas. Graduação em Informática (1998). Trabalha desde 2002 no ensino superior, nos cursos de Ciência da Computação, Sistemas de Informação e Tecnológico em Analise e Desenvolvimento de Sistemas. Interesse em temas como computação de alto desempenho, computação móvel, arquitetura de computadores e computação gráfica.
Cleusa Maria Collares Machado, Uniritter
Aluna do Curso Tecnológico de Análise e desenvolvimento de Sistemas do Centro Universitário Ritter dos Reis. Participa do projeto de extensão sobre TI Verde na Uniritter desde 2010.
Publicado
2013-09-19
Como Citar
Siqueira, M., & Machado, C. M. (2013). Atividade extensionista e TI Verde conectando instituição e comunidade. Revista Brasileira De Computação Aplicada, 5(2), 18-27. https://doi.org/10.5335/rbca.2013.3271
Seção
Experience Report / Relato de Experiência