Single Sign-On: um estudo de caso em banco de dados Oracle

  • Cássio Tavares Brito Centro Universitário Euro-Americana (UNIEURO)
  • Charles Severino Centro Universitário Euro-Americana (UNIEURO)
  • José Gonçalo dos Santos Centro Universitário Euro-Americana (UNIEURO)
  • Petrônio Isidoro Gonçalves Centro Universitário Euro-Americana (UNIEURO)
Palavras-chave: Single Sign-On. Oracle Internet Directory. Lightweight Directory Access Protocol.

Resumo

É notório que as soluções disponibilizadas pela Tecnologia da Informação (TI) trazem benefícios mensuráveis para áreas afins e também áreas meio. Desta forma, aceita-se que com esta evolução tecnológica os Sistemas de Gerenciamento de Banco de Dados Relacional (SGBDR) obtiveram um ganho significativo dos recursos referentes a segurança, persistência, processamento e armazenamento de dados. A junção de todos estes recursos possibilita aos Administradores de Banco de Dados (DBA) criar, organizar e manter as diversas bases de informações de diversas organizações da forma mais efetiva possível. A este propósito o Serviço de Diretório, nos Bancos de Dados Oracle, veio contribuir para as melhores práticas de Segurança da Informação, que integrado aos Serviços de Diretórios já existentes, tais como: Active Directory (Microsoft), eDirectory (Novell) e OpenLDAP, aumentam o leque da interoperabilidade de serviços. Assim, como resultado tem-se o provisionamento automático de identidades dos usuários nas principais funcionalidades, tais como a criação, atualização, desativação e remoção destas contas nos respectivos Bancos de Dados, de forma imediata, e com total transparência. Este trabalho tem como objetivo elaborar um estudo sobre o componente Oracle Internet Directory que provisiona login e senha únicos da rede corporativa sincronizados com o Serviço de Diretório do Banco de Dados Oracle. Quando este componente é registrado nos Bancos de Dados Oracle, otimiza o custo da troca constante das senhas dos respectivos Administradores de Banco de Dados. Assim, fundamenta-se as bases para que o Single Sign-On (Único Ponto de Entrada) nos Bancos de Dados Oracle possa ser implementado seguindo as melhores práticas de Gestão de Acesso e Segurança da Informação.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

José Gonçalo dos Santos, Centro Universitário Euro-Americana (UNIEURO)
possui graduação em Licenciatura Plena Em Matemática pela Universidade Federal de Mato Grosso (1994) e Tecnologia em Gestão de TI pela Universidade Católica de Brasília, mestrado em Ciências da Computação pela Universidade Federal de Santa Catarina (2001) e doutorado em Ciência da Computação pela Universidade Federal de Santa Catarina (2004). Atualmente é analista de TI do Ministério do Planejamento Orçamento e Gestão e professor titular do Centro Universitário Euro Americana. Tem experiência na área de Ciência da Computação, com ênfase em Arquitetura de Sistemas de Computação, atuando principalmente nos seguintes temas: sistemas especialistas, inteligência artificial, análise estatística, data mining, banco de dados, ITIL, Análise Orientada a Objetos, Programação Orientada a Objetos, Linguagens de Programação (JAVA, C/C++, DELPHI, PHP) , SQL e Desenvolvimento JAVA WEB.
Publicado
2012-09-04
Como Citar
[1]
Brito, C., Severino, C., dos Santos, J. e Gonçalves, P. 2012. Single Sign-On: um estudo de caso em banco de dados Oracle. Revista Brasileira de Computação Aplicada. 4, 2 (set. 2012), 28-41. DOI:https://doi.org/10.5335/rbca.2013.2125.
Seção
Artigo Original
Share |