Simulando o modelo ORCH-OR através de autômatos celulares quânticos

  • Mirkos Ortiz Martins
  • Juliana Kaizer Vizzotto
  • Giovani Rubert Librelotto
Palavras-chave: Autômatos Celulares, Computação Quântica, Nanotecnologia

Resumo

Este artigo tem a proposta de demonstrar uma implementação computacional conforme o modelo de autômato celular para simular o comportamento de estruturas biológicas (microtúbulos) da teoria quântica de Stuart Hameroff e Roger Penrose chamada ORCH OR. Segundo essa teoria os microtúbulos, que se encontram no interior dos neurônios, atuam como hardware quântico biológico e o resultado de seu processamento é um dos caminhos para a compreensão da formação da consciência humana. Autômatos celulares segundo Gregory [1] são apropriados para modelar sistemas orgânicos, onde o problema físico ou biológico é dividido em células que se comportam como máquinas finitas.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2011-04-13
Como Citar
[1]
Martins, M., Vizzotto, J. e Librelotto, G. 2011. Simulando o modelo ORCH-OR através de autômatos celulares quânticos. Revista Brasileira de Computação Aplicada. 3, 1 (abr. 2011), 74-81. DOI:https://doi.org/10.5335/rbca.2013.1322.
Seção
Artigo Original
Share |