ESCRAVIDÃO, RESISTÊNCIA E ABOLIÇÃO

  • Marcos Delson da Silveira
  • Murillo Medeiros de Godoi

Resumo

A escravidão foi utilizada no Brasil para suprir a carência de mão de obra. Os escravos, trazidos do Continente africano em navios negreiros, eram tratados de forma desumana. Uma vez no Brasil, resistiram a escravidão utilizando-se de várias estratégias. A Inglaterra, por motivos ideológicos e econômicos, pressionou Portugal e, posteriormente, o Brasil independente pelo fim do tráfico negreiro, pressão que obteve êxito em 1850 com a Lei Eusébio de Queiroz. Porém, foi em 1888 com a Lei Aurea que a escravidão teve legalmente fim no Brasil. Em 2018 comemorou-se 130 anos do fim da escravidão. Nesses 130 anos, o negro continua lutando pelo reconhecimento de sua liberdade e de sua condição de cidadão. Portanto, pretende-se realizar um balanço historiográfico, abordando desde a vinda dos negros para América, suas formas de resistência ao processo escravocrata e a conquista da sua “liberdade”.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2019-05-30