AS QUESTÕES DE GÊNERO E A LITERATURA RUSSA DE GÓGOL: UM DIÁLOGO SOBRE RELAÇÕES DE PODER PRESENTES NA OBRA TARAS BULBA

  • Nikolas Corrent
Palavras-chave: Cossacos. Questões de Gênero. Taras Bulba

Resumo

O presente artigo visa apresentar as questões e papéis de gênero em uma obra específica da literatura russa, representada pela figura de Nikolai Gógol¹, a partir do romance Taras Bulba, do século XIX. Partindo da evocação dos conceitos e problemas colocados por historiadores e filósofos como Michel Foucault, Pierre Bourdieu, Simone de Beauvoir e Judith Butler, dispõe-se compreender como o modelo patriarcal de poder implicado nas construções sociais atuais, já eram presentes, não só no ocidente grego o qual Beauvoir tomará como exemplo, mas também permanece remanescente desde países aparentemente mais distantes da cultura ocidental, como Ucrânia e Rússia. Em outras palavras, trata-se de compreender como uma obra literária de 1835 permanece atual, de modo que, não simplesmente influenciou outras posteriores, mas serve ainda de espelho contra problemas ligados ao machismo do século XXI.
Publicado
2018-05-28