Quem Matou o Coronel? A disputa da imprensa pela verdade dos fatos (1922)

  • Paula Vanessa Paz Ribeiro

Resumo

Através do estudo e reflexão das teses de Pierre Bourdieu e Carl Landé, sobre a lógica do funcionamento da ação política, o presente artigo objetiva analisar como a imprensa político-partidária do Rio Grande do Sul construiu a notícia do assassinato do coronel Vasco Alves Nunes Pereira ocorrido durante a eleição para presidente do Estado em 1922. Esta análise parte da hipótese da existência de uma disputa de forças simbólicas que são mobilizadas pela imprensa de acordo com a imagem que possui do público e o nível de credibilidade do seu discurso. A partir desta proposição, serão confrontadas as notícias do crime publicadas pela A Federação e pelo Correio do Sul, com o intuito de investigar como narraram o episódio do assassinato e como apontaram seus pareceres na investigação dos culpados. Palavras-Chave: Ação Política; Assassinato; Imprensa Político-Partidária.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2015-12-12