Entre ritos e imagens: o poder simbólico no assentamento conquista na fronteira

  • Kassiane Schwingel

Resumo

Este artigo quer contribuir com estudos acerca da memória, principalmente a memória  coletiva.  A  percepção  do  uso  de  ritos  e  de  imagens  é  importante,  pois  ao transformarem-se  em  símbolos,  são  capazes  de  promover  a  identificação  grupal  e  até mesmo a sua manutenção. Para melhor contextualizar as ideias de alguns autores, como Bourdieu,  opta-se  pela  análise  do  Assentamento  Conquista  na  Fronteira,  vinculado  ao Movimento  dos  Sem  Terra.  Por  ter  como  característica  a  coletivização  é  considerado um  bom  objeto.  Inicialmente,  é  feita  uma  breve  contextualização  do  objeto  analisado, para  passar  à  análise  do  pensamento  de  Bourdieu,  a  partir  da  realidade  do Assentamento. Palavras-chave: Memória coletiva. Poder simbólico. Movimento Sem Terra.
Publicado
2013-11-20
Seção
Artigos Livres