O contingente mobilizado para a Guerra do Paraguai: as estatísticas sobre os libertos

  • Jorge Luiz Prata de Sousa Universidade Salgado de Oliveira, Brasil
Palavras-chave: Guerra do Paraguai, Recrutas, Libertos

Resumo

A análise das fontes censitárias a respeito do total de recrutas mobilizados para a guerra do Paraguai não nos permite conhecer o status social desses recrutas. Porém é possível contrastá-los com outras fontes provenientes de registros cartoriais e novos aportes historiográficos com o objetivo de aquilatar a participação dos libertos no processo de recrutamento para a guerra contra o Paraguai. Reconhecer sua participação numérica nos serve de anteparo para refletir sobre as reais possibilidades de sua inserção à sociedade de homens livres.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ALVES, Francisco Urbano. “Valentes rio-grandenses! Às armas!”: a questão do recrutamento militar na província do Rio Grande do Norte durante a Guerra do Paraguai, 1864 – 1870. Dissertação de Mestrado. João Pessoa: Universidade Federal da Paraíba. 2014.
CABRAL, Alysson Duarte. Recrutamento militar em tempos de litígio: clientelismo político e relações de poder na província da Paraíba durante a Guerra do Paraguai (1864-1870). Dissertação de Mestrado. Universidade Federal de Pernambuco, 2019.
CASADEI, Talita de Oliveira. Os escravos da Nação e a Guerra do Paraguai. Revista do Ateneu Angrense de Letras e Artes. Ano IX, nº2, 1981.
CERQUEIRA, Dionísio. Reminiscência da Campanha do Paraguai, 1865-1870. Rio de Janeiro: Bibliex 1980.
CONRAD, Robert. Os últimos anos da escravidão. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2ª ed., 1978.
DUARTE, Paulo de Queiroz. Os voluntários da Pátria na Guerra do Paraguai. Rio de Janeiro: Biblioteca do Exército Editora. 2 vols.,1983.
ENGEMANN, Carlos. De laços e de nós. Rio de Janeiro: Ateliê, 2007.
FÉLIX JÚNIOR, Oswaldo Silva. O envio de negros da Bahia para a guerra do Paraguai. Revista História e Perspectiva, (45): 379-410, jul-dez., 2011.
FERRER, Francisca Carla Santos. O recrutamento militar na guerra do Paraguai: voluntariado e coerção. Dissertação de mestrado. Porto Alegre: PUC, 2004.
FERTIG , André. A guarda nacional e as relações entre os poderes central e local na província do Rio Grande do Sul no século XIX. CLIO - Revista de Pesquisa Histórica, vol.29, nº1 (2011): jan-jun.
FRAGOSO, Augusto Tasso. História da Guerra entre a Tríplice aliança e o Paraguai. Rio de Janeiro: Francisco Alves, 2ª. ed.,1979.
GOLDONI, Aline Cordeiro. Guarda Nacional e relações de clientela: as dificuldades enfrentadas pela elite fluminense para manter as relações de clientela com a Guarda Nacional durante a Guerra do Paraguai. Dissertação de Mestrado. Universidade Federal do Rio de Janeiro, 2010.
GRAHAM, Richard. A família escrava no Brasil colonial. In Escravidão,reforma e imperialismo. São Paulo. Perspectiva. 1979.
IZECKSOHN, Vitor e MUGGE, Miquéias H. A criação do Terceiro Corpo do Exército na província do Rio Grande do Sul: conflitos políticos resultantes da administração militar nos anos críticos da Guerra do Paraguai, 1866-1867. Revista Brasileira de História. São Paulo, 2016.
JAGUARIBE, João Nogueira.“Quanto custou a Guerra do Paraguai”.In:Jornal do Comércio,25.08.1912, em que utiliza-se do mesmo mapa.
MARTINS, Cesar Eugênio Macedo de Almeida. A dinâmica do recrutamento militar na província de Minas Gerais: mobilização, conflito e resistência durante a guerra do Paraguai, 1865-1870. Dissertação de Mestrado. Juiz de Fora: Universidade Federal de Juiz de Fora, 2009.
RABELO. Juliana Dantas. Relações de poder e recrutamento militar na Paraíba durante a guerra do Paraguai, 1864-1870. Dissertação de mestrado. João Pessoa: Universidade Federal da Paraíba, 2017, cap 2. http://dx.doi.org/10.1590/1806-93472016v36n73-010.
SALLES, Ricardo. Guerra do Paraguai: escravidão e cidadania na formação do exército. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1990.
SILVA, Denise Moraes Gouveia da. Compram-se soldados! Os libertos da província da Bahia na guerra do Paraguai. Dissertação de Mestrado. Rio de Janeiro: UNIRIO, 2016.
SOUSA, Jorge Prata de. Escravidão ou morte: os escravos brasileiros na Guerra do Paraguai. Rio de Janeiro: Mauad-ADESA, 1996.
SOUSA, Jorge Prata de. Escravidão: ofícios e liberdade. Rio de Janeiro: Arquivo Público do Estado do Rio de Janeiro, 1998.
.
Fontes manuscritas e impressas
Arquivo Histórico do Exército: Requerimento nº834, maço 17.
Arquivo Nacional: Códice 1, vols. 36,37 e 44. Livro de Mordomia da Casa Imperial.
Arquivo Nacional: Códice 572, doc. 6. Ofícios e outros papéis da Casa Imperial.
Arquivo Nacional: IJ 7-77. Casa de Correção. Ofícios das diversas autoridades (1859-64).
ATAS DO CONSELHO DE ESTADO. Brasília: Imprensa Oficial. Sessão de 5 de novembro de 1866.
BRASIL. Relatório do Ministério da Guerra (1865 e 1866) Relação dos donativos feitos...
BRASIL. Relatório do Ministério da Guerra, 1872. Mapa da força com que cada uma das províncias do império concorreu para a guerra do Paraguai, segundo os mapas remetidos a essa secretaria de estado.
BRASIL. Relatório do Ministério da Guerra, 1872. Veja Mapa da força dos corpos do exército no começo da guerra do Paraguai. Em 20 de Março de 1865.
BRASIL. Relatório do Ministério da Marinha, 1867.
DECRETO Lei nº 3.725 de 6 de novembro de 1866. In: Leis do Brasil, Rio de Janeiro: Tipografia Nacional.
DECRETO n.3.714 de 6 de outubro de 1866. In: Leis do Brasil, Rio de Janeiro: Tipografia Nacional.
DECRETO n°.3.708 de 29 de setembro de 1866. In: Leis do Brasil, Rio de Janeiro: Tipografia Nacional.
DECRETOS n° 3381, 3382, 3383 de 21 de janeiro de 1865. In: Leis do Brasil, Rio de Janeiro: Tipografia Nacional.
INSTITUTO HISTÓRICO GEOGRÁFICO BRASILEIRO. Lata:314, Pacote 1.
RODRIGUES, Antônio Edmílson Martins; FALCON, Francisco José Calazans e NEVES, Margarida de Souza. A Guarda Nacional no Rio de Janeiro 1831–1918. Estudo das características histórico-sociais das instituições policiais brasileiras, militares e paramilitares, de suas origens até 1930. Rio de Janeiro: Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC - Rio), 1981.
VERSEN, Max Von. História da Guerra do Paraguai e episódios de viagem a América do sul. Instituto Histórico Geográfico Brasileiro. Lata 670, pasta 01, manuscritos. 204p.
Publicado
2020-10-01
Como Citar
Prata de Sousa, J. (2020). O contingente mobilizado para a Guerra do Paraguai: as estatísticas sobre os libertos. Semina - Revista Dos Pós-Graduandos Em História Da UPF, 19(2), 158-172. Recuperado de http://seer.upf.br/index.php/ph/article/view/11704