Missões redentoristas: um misto de internalização da fé e exterioridades religiosas

  • José Leandro Peters Universidade Federal de Viçosa, Brasil
Palavras-chave: Missões Religiosas; Reforma Ultramontana; Padres Redentoristas.

Resumo

Neste trabalho, analiso as missões religiosas promovidas por religiosos da Congregação do Santíssimo Redentor entre 1890 e 1930 nos estados de Minas Gerais, São Paulo e Goiás. Essas missões ocorreram no contexto de romanização do catolicismo brasileiro. A Igreja tinha a expectativa de que elas contribuiriam para romper com padrões de manifestação da fé compreendidos como carregados de superstição e exterioridades e, ao mesmo tempo, afirmaria práticas religiosas pautadas pela valorização dos sacramentos e diretrizes romanas.  Sigo a hipótese de que essas missões religiosas, ao invés de simplesmente silenciarem manifestações de fé condenadas pelo catolicismo ortodoxo, permitiram um processo de negociação, abrindo espaços para sobrevivências do catolicismo luso-brasileiro dentro de manifestações religiosas tipicamente ultramontanas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ANCHIETA, Joseph. Teatro de Anchieta: obras completas. São Paulo: Edições Loyola, 1977.
BRUSTOLONI. J. Coletânea de documentos e crônicas da Capela de Nossa Senhora Aparecida (1782 – 1981). Aparecida: ACMA, 1981.
BRUSTOLONI. J. Coletânea de documentos e crônicas da Capela de Nossa Senhora Aparecida (1717 – 1917). Aparecida: ACMA, 1978.
CÂMARA NETO, Isnard. A Questão de Aparecida e os Redentoristas. Aparecida/SP: Editora Santuário, 2009.
BRUSTOLONI. J. A Festa de São Benedito e os Redentoristas: um caso de sobrevivência (1894-1922). Aparecida/SP, 2009.
CHÂTELLIER, Louis. A Religião dos Pobres: as fontes do cristianismo moderno séc. XVI-XIX. Lisboa: Editorial Estampa, 1995.
GASBARRO, Nicola. Missões: a civilização cristã em ação. In: MONTERO, Paula (org). Deus na Aldeia: missionários, índios e mediação cultural. São Paulo: Globo, 2006.
GRUZINSKI, Serge. A guerra de imagens: de Cristóvão Colombo a Blade Runner (1492-2019). São Paulo: Companhia das Letras, 2006.
LAFAYE, Jacques. Quetzacóatl y Guadalupe: la formación de la conciencia necional em México. Cidade do México: Fundo de Cultura Econômica, 1977
MAGALDI, Sábato. Panorama do Teatro Brasileiro. São Paulo: Global. 2001.
MONTERO, Paula (org). Deus na Aldeia: missionários, índios e mediação cultural. São Paulo: Globo, 2006.
PAIVA, Gilberto. A Província Redentorista de São Paulo: 1894-1955: fundação, consolidação, ereção canônica e desenvolvimento: um estudo histórico-pastoral. Aparecida, SP: Editora Santuário, 2007.
SANCHIS, Pierre. Festa e religião popular: as romarias de Portugal. IN: SANCHIS, P.; et all. Religiosidade popular na América Latina / Revista de Cultura da Vozes. Ano 73, vol. 73, n. 4. Maio de 1979. Pp. 245-258.
VIEIRA, Dilermando Ramos. O processo de reforma e reorganização da Igreja no Brasil (1844-1926). Aparecida, SP: Editora Santuário, 2007.
WERNET, Augustin. Os Redentoristas no Brasil. 3 vols. Aparecida/SP: Editora Santuário, 1995.
WIGGERMANN, Gebardo; GAHR, Lourenço. Crônica da Fundação da Missão Redentorista em São Paulo e Goiás (1894 a 1898). Aparecida, SP: Editora Santuário, 1982.
Publicado
2020-12-01
Como Citar
Peters, J. (2020). Missões redentoristas: um misto de internalização da fé e exterioridades religiosas. Semina - Revista Dos Pós-Graduandos Em História Da UPF, 19(3), 33-56. Recuperado de http://seer.upf.br/index.php/ph/article/view/11583