A trajetória e utilização do conceito de patrimônio ao longo do tempo

  • Renan Pezzi Mestrando em História pelo PPGH da Universidade de Passo Fundo
Palavras-chave: Patrimônio, História, Memória

Resumo

Nesse artigo será proposta uma análise, através de uma revisão histórica e bibliográfica, do conceito que o termo patrimônio vem carregando ao longo do tempo. Buscaremos compreender as diferentes visões, tipos e políticas voltadas a questão patrimonial, tanto no sentido das práticas de preservação/conservação como também no seu desenvolvimento como conceito acadêmico. Inicialmente proporemos uma discussão a respeito de outros conceitos que estão diretamente ligados ao de patrimônio como, por exemplo, memória e representação. Todos eles servem como base para entender de forma mais ampla o conceito em que este trabalho está focado, mostrando toda a sua trajetória ao longo da história. Por fim, mostraremos exemplos de políticas públicas que buscam (ou deveriam buscar) a preservação de bens ligados ao patrimônio cultural, onde poderemos concluir se tais políticas estão sendo implementadas de forma correta e se essas estão sendo praticadas de forma efetiva.  

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

BRASIL. Constituição (1988). Constituição da República Federativa do Brasil. Brasília, DF: Senado Federal: Centro Gráfico, 1988.
CANDAU, Joël. Memória e identidade. Trad. Maria Leticia Ferreira. 1. ed. São Paulo: Contexto, 2014.
CARVALHO, Fracismar Alex Lopes. O conceito de representações coletivas segundo Roger Chartier. In: Diálogos, DHI/PPH/UEM, v. 9, n. 1, 2005.
D´ALÉSSIO, Márcia Mansor. Intervenções da Memória na Historiografia: Identidade, Subjetividade, Fragmentos e Poderes. In: Revista do Programa de Estudos Pós-Graduados em História e do Departamento de História da PUC. Nº. 17, São Paulo: EDUC, 1998.
DIAS, Guilherme. O patrimônio no estado do Rio Grande do Sul: política, ações e preservação. Porto Alegre: PUCRS. Dissertação de Mestrado. Programa de Pós-graduação em História pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, 2012.
FUNARI, Pedro Paulo; PELEGRINI, Sandra de Cássia Araújo. Patrimônio Histórico Cultural. 2. ed. Rio de Janeiro: Zahar, 2006.
GRAMMONT, Anna Maria de. A construção do conceito de Patrimônio Histórico: restauração e cartas patrimoniais. Revista de Turismo y Patrimonio Cultural - PASOS. Vol. 4. 2006.
KNACK, Eduardo Roberto Jordão; Universidade de Passo Fundo. Modernização do espaço urbano e patrimônio histórico: Passo Fundo/RS. 2007. 124 f.: Dissertação (Mestrado em História) -- Universidade de Passo Fundo, 2007.
LE GOFF, Jacques; ALMEIDA, Néri de Barros (Rev.). História e memória. 7. ed. Campinas: UNICAMP, 2013.
POLLAK, Michael. “Memória e identidade social”. In: Estudos Históricos, Rio de Janeiro, vol. 5, nº 10, 1992
POULOT, Dominique. Uma história do patrimônio no Ocidente, séculos XVIII-XIX. Do' monumento aos valores. São Paulo: Estação da Liberdade, 2009.
TEDESCO, João Carlos. A Gare e o trem em Passo Fundo: sinergias econômicas
(1898-1978). Porto Alegre: EST, 2015.
TEDESCO, João Carlos. Passado e presente em interfaces: introdução à uma análise sócio-histórica da memória. Passo Fundo: Ed. Universidade de Passo Fundo, 2011.
TOMAZ, César Paulo. A preservação do patrimônio cultural e sua trajetória no Brasil. Revista de História e Estudo culturais vol.7, n°2.2010.
WICKERT, Ana Paula. Patrimônio Ferroviário em Passo Fundo: do apogeu ao abandono. In: Alessandro Batistella. (Org.). Patrimônio, memória e poder: reflexões sobre o patrimônio histórico-cultural em Passo Fundo. 1ed.Passo Fundo: Meritos, 2011.
Publicado
2020-04-30
Como Citar
Pezzi, R. (2020). A trajetória e utilização do conceito de patrimônio ao longo do tempo. Semina - Revista Dos Pós-Graduandos Em História Da UPF, 19(1), 21 - 36. Recuperado de http://seer.upf.br/index.php/ph/article/view/10938
Seção
Artigos Dossiê