A água que é vida, frente ao capital nada vale: mineração e acesso a água no meio rural de Corumbá e Ladário/MS – 1990/2019

  • Adenilso dos Santos Assunção Mestrando em Geografia pela Universidade Federal da Grande Dourados

Resumo

A mineração de ferro e manganês praticada pelas companhias siderúrgicas Vale, Vetria e Vetorial nos municípios de Corumbá e Ladário, no Pantanal de Mato Grosso do Sul, produzem prejuízos diversos para assentados de reforma agrária e comunidades rurais, através da contaminação da água, inviabilizada para o consumo humano e produção agrícola. Acrescenta-se que a contaminação da água também prejudica a ictiofauna desdobrando-se na existência de cursos de água praticamente mortos. Assim, essa mineração realizada por empresas capitalistas gera, de um lado, produção de valor-de-troca (mercadorias), e de outro, o desvalor e anulação de recursos naturais para sobrevivência nas comunidades e assentamentos. Palavras Chave: Água, Mineração, Comunidades Rurais.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2019-12-03
Como Citar
dos Santos Assunção, A. (2019). A água que é vida, frente ao capital nada vale: mineração e acesso a água no meio rural de Corumbá e Ladário/MS – 1990/2019. Semina - Revista Dos Pós-Graduandos Em História Da UPF, 18(2), 9 - 33. Recuperado de http://seer.upf.br/index.php/ph/article/view/10318