PADRONIZAÇÃO E OTIMIZAÇÃO DE TRATAMENTO TERMOQUÍMICO A PARTIR DE RODAMINA-B PARA ÁGATAS DO RIO GRANDE DO SUL

  • Cristiane Ericksson
  • Irineu Antonio Schadach de Brum
Palavras-chave: Soledade

Resumo

A ágata do sul do Brasil, apresenta colorações pouco interessantes ou salientes, sendo predominante os tons acinzentados. Tais qualidades, foram fatores determinantes para o início do processo de tingimento de ágata do Rio Grande do Sul, no século XVIII. Atualmente, o segmento mineral, apresenta carências relacionadas a tecnologias e processos de produção, além de infraestruturas inadequadas, resultando em prejuízo para as comunidades produtoras. Nesse cenário, a pesquisa se estrutura para avaliar técnicas operacionais viáveis para o setor, objetivando a melhoria do valor agregado às gemas beneficiadas e qualidade da cor.  Para o desenvolvimento do tratamento de ágatas, o sistema foi replicado, padronizado e otimizado no Laboratório LAPROM da UFGRS e Centro Tecnológico de Pedras, Gemas e Joias do Rio Grande do Sul. A amostragem foi classificada em quatro padrões de deposição e analisada em espectrofotômetro em três etapas distintas. Ao término, se tem a comparação dos resultados do tingimento otimizado e o industrial, com as curvas de distribuição espectral medidas antes e após o tratamento termoquímico da ágata. Com o sistema otimizado, foi possível reduzir custos operacionais, tempo de energia envolvida no sistema, além de manter e elevar a qualidade da cor, sendo possível estabelecer relação com aspectos quanti e qualitativos dos reagentes utilizados.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2019-04-06
Como Citar
Ericksson, C., & de Brum, I. A. (2019). PADRONIZAÇÃO E OTIMIZAÇÃO DE TRATAMENTO TERMOQUÍMICO A PARTIR DE RODAMINA-B PARA ÁGATAS DO RIO GRANDE DO SUL. Revista CIATEC-UPF, 11(1), 85-99. https://doi.org/10.5335/ciatec.v11i1.9297
Seção
Artigos de Pesquisa nas Áreas de Ciências e Tecnologias