PRODUÇÃO MINERAL NO BRASIL: ENSAIO TEÓRICO SOBRE A EPIDEMIOLOGIA DA SILICOSE

  • Tamires Patrícia Souza
  • Inês Monteiro
Palavras-chave: Soledade

Resumo

A silicose corresponde a um dos principais danos à saúde provenientes da exposição à sílica cristalina, em especial nos locais de trabalho nos quais o contato com este mineral é intenso. No Brasil, a silicose é considerada a doença pulmonar proveniente do trabalho, com maior prevalência. Objetivo: Este ensaio tem por objetivo discutir dados epidmiológicos deste setor, avaliando a exposição ocupacional à sílica e as maneiras de contribuir na prevenção de novos casos, bem como na progressão de seus agravos. Material e Método: Ensaio teórico com ênfase nos dados epidemiológicos dos trabalhadores de mineração, em especial aqueles expostos à sílica cristalina. Além disso, neste ensaio são discutidos aspectos relacionados aos órgãos reguladores da extração mineral e da área da saúde do trabalhador, refletindo sobre estratégias para prevenção do adoecimento ou evolução dos agravos relacionados à silicose. Resultados e Discussão: A exposição à sílica pode ser verificada em diversos ramos de atividade. A importância econômica da produção mineral no Brasil é indiscutível, e seu crescimento gera impactos positivos na geração de emprego e renda. Contudo, esta atividade, nos diferentes ramos, não pode ser responsável pelo adoecimento dos trabalhadores e comunidade envolvida. Conclusão: Apesar de o setor mineral representar parcela importante da economia brasileira, as iniciativas tanto do setor público quanto do privado para manter a saúde e prevenir o adoecimento decorrente desta atividade parecem ainda não ser efetivas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Inês Monteiro
A silicose corresponde a um dos principais danos à saúde provenientes da exposição à sílica cristalina, em especial nos locais de trabalho nos quais o contato com este mineral é intenso. No Brasil, a silicose é considerada a doença pulmonar proveniente do trabalho, com maior prevalência. Objetivo: Este ensaio tem por objetivo discutir dados epidmiológicos deste setor, avaliando a exposição ocupacional à sílica e as maneiras de contribuir na prevenção de novos casos, bem como na progressão de seus agravos. Material e Método: Ensaio teórico com ênfase nos dados epidemiológicos dos trabalhadores de mineração, em especial aqueles expostos à sílica cristalina. Além disso, neste ensaio são discutidos aspectos relacionados aos órgãos reguladores da extração mineral e da área da saúde do trabalhador, refletindo sobre estratégias para prevenção do adoecimento ou evolução dos agravos relacionados à silicose. Resultados e Discussão: A exposição à sílica pode ser verificada em diversos ramos de atividade. A importância econômica da produção mineral no Brasil é indiscutível, e seu crescimento gera impactos positivos na geração de emprego e renda. Contudo, esta atividade, nos diferentes ramos, não pode ser responsável pelo adoecimento dos trabalhadores e comunidade envolvida. Conclusão: Apesar de o setor mineral representar parcela importante da economia brasileira, as iniciativas tanto do setor público quanto do privado para manter a saúde e prevenir o adoecimento decorrente desta atividade parecem ainda não ser efetivas.
Publicado
2019-04-06
Como Citar
Souza, T., & Monteiro, I. (2019). PRODUÇÃO MINERAL NO BRASIL: ENSAIO TEÓRICO SOBRE A EPIDEMIOLOGIA DA SILICOSE. Revista CIATEC-UPF, 11(1), 70-77. https://doi.org/10.5335/ciatec.v11i1.9295
Seção
Artigos de Pesquisa nas Áreas de Ciências e Tecnologias