AVALIAÇÃO DA NÃO LINEARIDADE DE MÓDULOS DE RESILIÊNCIA RETROANALISADOS DE MATERIAIS GRANULARES DE BASE DE PAVIMENTOS OBTIDOS DURANTE O CONTROLE TECNOLÓGICO DA DUPLICAÇÃO DE UMA RODOVIA NO RS

  • Márcio da Fonseca Martins Universidade Federal de Santa Maria (UFSM)
  • Lucas Dotto Bueno Universidade Federal de Santa Maria (UFSM)
  • Luciano Pivoto Specht Universidade Federal de Santa Maria (UFSM)
  • Rafael Rosa Hallal Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) e Universidade Federal de Pelotas (UFPel)
  • Henrique Otto Coelho Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) e Universidade Federal de Pelotas (UFPel)
  • Deividi da Silva Pereira Universidade Federal de Santa Maria (UFSM)

Resumo

A retroanálise de módulos de resiliência partindo de bacias deflectométricas determinadas em campo permite estimar a rigidez das camadas do pavimento e do subleito, possibilitando comparar os valores obtidos com os módulos de projeto de pavimentos novos e permitindo adotar uma rotina mecanicista em dimensionamentos de reforço/restauração. Neste contexto, o presente trabalho busca realizar, com auxílio do software BAKFAA, a retroanálise de bacias de deflexão obtidas na base granular de um trecho experimental de rodovia utilizando a viga Benkelman com três diferentes cargas (8,2, 10,2 e 12,2 tf), visando estimar os módulos de resiliência (MR) das camadas de base, sub-base e subleito, para cada caso de carga empregada. Em função dos resultados obtidos, concluiu-se que os valores de módulo de resiliência obtidos por meio de retroanálise se encontraram dentro das expectativas geradas por trabalhos desenvolvidos com materiais similares no estado do Rio Grande do Sul. Além disso, o crescimento da rigidez das camadas de base e sub-base foi diretamente proporcional ao acréscimo de carga no caminhão, indicando que essas camadas possuem uma elasticidade não linear, crescendo à medida que as tensões confinantes aumentam no interior dos materiais granulares. Quanto ao subleito, não foram notadas grandes alterações na sua rigidez com o acréscimo de carga, portanto, percebe-se um indicativo de comportamento mais próximo da linearidade.

Biografia do Autor

Márcio da Fonseca Martins, Universidade Federal de Santa Maria (UFSM)
Mestrando do Programa de Pós-Graduação em Engenharia Civil da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM)
Lucas Dotto Bueno, Universidade Federal de Santa Maria (UFSM)
Doutorando do Programa de Pós-Graduação em Engenharia Civil da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM)
Luciano Pivoto Specht, Universidade Federal de Santa Maria (UFSM)
Doutor em Engenharia (UFRGS), Professor Adjunto do Curso de Engenharia Civil e do Programa de Pós-Graduação em Engenharia Civil da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM)
Rafael Rosa Hallal, Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) e Universidade Federal de Pelotas (UFPel)
Mestre em Engenharia (UFRGS), Analista de Infraestrutura do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), Professor Assistente do Curso de Engenharia Civil da Universidade Federal de Pelotas (UFPel)
Henrique Otto Coelho, Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) e Universidade Federal de Pelotas (UFPel)
Mestre em Engenharia (UFRGS), Analista de Infraestrutura do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), Professor Assistente do Curso de Engenharia Civil da Universidade Federal de Pelotas (UFPel)
Deividi da Silva Pereira, Universidade Federal de Santa Maria (UFSM)
Doutor em Engenharia de Transportes (USP), Professor Adjunto do Curso de Engenharia Civil e do Programa de Pós-Graduação em Engenharia Civil da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM)
Publicado
2018-05-01
Como Citar
Martins, M., Bueno, L., Specht, L., Hallal, R., Coelho, H., & Pereira, D. (2018). AVALIAÇÃO DA NÃO LINEARIDADE DE MÓDULOS DE RESILIÊNCIA RETROANALISADOS DE MATERIAIS GRANULARES DE BASE DE PAVIMENTOS OBTIDOS DURANTE O CONTROLE TECNOLÓGICO DA DUPLICAÇÃO DE UMA RODOVIA NO RS. Revista CIATEC-UPF, 10(1), 31-42. https://doi.org/10.5335/ciatec.v10i1.7860
Seção
Artigos de Pesquisa nas Áreas de Ciências e Tecnologias