OBTENÇÃO DE NOVOS MATERIAIS A PARTIR DAS ÁGUAS RESIDUAIS DA PRODUÇÃO DE BIODIESEL TRATADAS POR ELETROFLOCULAÇÃO

Samara Pereira Vieira, Luiz Antonio Pimentel Cavalcanti

Resumo


O biodiesel surgiu com a perspectiva substituição do diesel como solução a uma vasta problemática econômica e ambiental do petróleo, possuindo característica renovável. No entanto, a produção desse biocombustível ainda necessita de melhorias, visto que quando é produzido por rota metílica e catalise alcalina necessita de uma etapa de purificação no que acarreta na formação de águas residuais que apresentam agentes contaminantes em sua composição impossibilitando o descarte sem que haja um tratamento adequado conforme a resolução CONAMA nº 430/2011. O emprego de técnicas que utilizam reatores eletroquímicos vem se tornando cada vez mais favoráveis para tratamendo de efluentes com essas características. Dentro desse contexto, para o tratamento do efluente residual proveniente da produção de biodiesel, foi utilizado um reator eletroquímico construído a parir de ferro reaproveitado dos restos da fabricação de portões e alumínio oriundo de latinhas de refrigerante. O sistema de eletroflucução foi alimentado por uma central de recarga fotovoltaica. Após a purificação verificou-se a presença de cloreto de ferro II quando foi utilizado o eletrodo de ferro através da adição de peróxido de hidrogênio a percloreto de ferro. A solução de percloreto obtida a partir das águas residuais da produção de biodiesel foi empregada para confecção de placas de circuito impresso. Quando foi utilizado o eletrodo de alumínio, reagiu-se o efluente resultante com ácido sulfúrico e o potássio resultante da água de lavagem para produção de alúmen de potássio.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5335/ciatec.v9i2.6761

Revista de Ciências Exatas Aplicadas e Tecnológicas da Universidade de Passo Fundo - CIATEC-UPF. ISSN 2176-4565