AS FORMAS DE COMPREENSÃO DE FRONTEIRA NO ENSINO FUNDAMENTAL NA CIDADE DE TABATINGA – AM

Wendell Teles de Lima, Ana Maria Oliveira, Marcos Mendonça Dantas

Resumo


A formação dos Estados Nacionais é parte integrante da Sociedade Moderna que tem como fruto social a burguesia. Foi necessário um conjunto de fatores para seu estabelecimento e aceitação de uma nova organização social estabelecida à luz do pensamento burguês, ou seja, o que estava em jogo era uma nova forma de construção do espaço geográfico, as ideologias geográficas foram estabelecidas nesse sentido, para a propagação das ideias burguesas e dos Estados Nacionais como entidades únicas de compreensão e de organização espacial foi importante à institucionalização de várias diretrizes, nessa perspectiva temos o surgimento da ciência geográfica no Século XIX, o estabelecimento de cátedras e por sua vez o aparecimento da Geografia Escolar. A fronteira aparece como elemento primordial na constituição do território nacional e sua ideologização far-se-á por elementos instituídos pela pratica escolar através das praticas em sala de aula que tem como transmissor o livro didático.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5335/ciatec.v9i2.6599

Revista de Ciências Exatas Aplicadas e Tecnológicas da Universidade de Passo Fundo - CIATEC-UPF. ISSN 2176-4565