UM ESTUDO DA MÍNIMA RAZÃO DE COBRIMENTO ADEQUADA A PROTEGER GEOCOMPOSTOS ARGILOSOS

Gustavo Dias Miguel, Raquel Reschke Endler, Márcio Felipe Floss

Resumo


Geosynthetic clay liners (GCL) após hidratados podem vir a desenvolver o fenômeno conhecido como squeezing que resulta no amassamento deste e extrusão da bentonita de seu interior, isto ocorre quando o material é exposto a carregamentos e protegido com camadas de cobertura de granulometria inadequada. A ocorrência faz com que, no ponto de amassamento, tenha-se um aumento da permeabilidade contrário ao que se busca quando da aplicação do GCL. Em virtude disto, faz-se necessário a utilização de um solo que apresente espessura e tamanho de partículas adequados para seu cobrimento. Através de uma versão modificada do ensaio de penetração California Bearing Ratio (CBR), buscou-se avaliar a espessura mínima adequada de solo de cobertura. Utilizou-se como camada protetora o resíduo oriundo do beneficiamento de ágata - equivalente a granulometria de areia fina - sendo este, empregado com densidade relativa de 50%. Os ensaios tiveram como principais variáveis a razão H/B, sendo H a altura do solo e B diâmetro do pistão com este último, variando entre dois tamanhos e duas formas, totalizando em três modelos de pistões. Comparou-se as diversas situações, a fim de verificar a melhor razão de cobrimento. Como resposta aos ensaios realizados, notam-se deformações pequenas para relações H/B≥1.5.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5335/ciatec.v9i2.6442

Revista de Ciências Exatas Aplicadas e Tecnológicas da Universidade de Passo Fundo - CIATEC-UPF. ISSN 2176-4565