TELHADOS VERDES: UMA PERSPECTIVA CONTEMPORÂNEA

Vera Cartana Fernandes, Mauricio Tonial, Simone Fiori, Vinicius Scortegagna, Anelise S. Lopes Gil, Mathues De Conto Ferreira, Daniela Bauels Adames

Resumo


A conservação ambiental e o desenvolvimento sustentável por parte da construção civil têm motivado a população para a adoção de novas práticas, sobretudo, as que visam à redução dos impactos ambientais. Com o aumento do crescimento urbano, as áreas verdes estão se tornando mais escassas no cenário constituinte de muitas cidades e a conscientização da sociedade para o uso racional da água, sua conservação e reúso tem se tornado cada vez mais importante. A utilização de telhados verdes pode ser vista como uma das principais técnicas para mitigar a situação problema, pois aumenta a quantidade de áreas verdes favorecendo aspectos ecológicos e, principalmente, o aproveitamento de água da chuva. Isto se dá porque neste tipo de cobertura, grande parte da água precipitada infiltra e pode ser captada, o que torna possível a sua utilização. A presente pesquisa foi realizada em uma instituição de ensino superior do norte do Rio Grande do Sul com o intuito de avaliar qualitativamente a água da chuva captada em protótipos de telhados verdes e compará-la com a água captada em outro recipiente, considerando parâmetros físicos e químicos para usos não potáveis. Através da análise das amostras coletadas, pôde-se perceber que os resultados não apresentaram uma correlação entre si, contrapondo as expectativas iniciais do projeto e levando à conclusão de que as águas pluviais captadas pelos telhados verdes devem passar, primeiramente, por um tratamento adequado antes de ser utilizada para fins não potáveis.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5335/ciatec.v9i1.6281

Revista de Ciências Exatas Aplicadas e Tecnológicas da Universidade de Passo Fundo - CIATEC-UPF. ISSN 2176-4565