COMPOSTAGEM DE RESÍDUOS DE CASCA DE OVO, ESTERCO BOVINO E LODO DE ESTAÇÃO DE TRATAMENTO DE EFLUENTE DE GRAXARIA: UMA ABORDAGEM EXPERIMENTAL EM PEQUENA ESCALA

  • Raquel Sotille Universidade de Passo Fundo - UPF
  • Pedro Domingos Marques Prietto
  • Luciane Maria Colla
  • Ana Cláudia Freitas Margarites

Resumo

Neste trabalho avaliou-se o potencial de três resíduos agroindustriais (casca de ovo, esterco bovino e lodo de estação de tratamento de efluente de graxaria) pare serem tratados pelo processo de compostagem. Utilizaram-se quatorze reatores de dimensões reduzidas alimentados com 105 kg de misturas variáveis dos três resíduos sólidos, definidas através de um delineamento experimental do tipo simplex centróide. O processo foi monitorado através da medição periódica da temperatura, umidade, pH e relação C/N. A fase termofílica durou aproximadamente 35 dias. Após 32 dias, a massa em degradação atingiu a temperatura ambiente, sendo então, deixada para maturar por mais 35 dias. Os resultados mostraram que mesmo em pequena escala, foi possível compostar estes materiais e gerar um composto orgânico de qualidade para uso posterior na agricultura.

Biografia do Autor

Raquel Sotille, Universidade de Passo Fundo - UPF
Licenciada em Química
Publicado
2018-05-01
Como Citar
Sotille, R., Marques Prietto, P., Colla, L., & Freitas Margarites, A. (2018). COMPOSTAGEM DE RESÍDUOS DE CASCA DE OVO, ESTERCO BOVINO E LODO DE ESTAÇÃO DE TRATAMENTO DE EFLUENTE DE GRAXARIA: UMA ABORDAGEM EXPERIMENTAL EM PEQUENA ESCALA. Revista CIATEC-UPF, 10(1), 1-16. https://doi.org/10.5335/ciatec.v10i1.4859
Seção
Artigos de Pesquisa nas Áreas de Ciências e Tecnologias