Estimativa do efeito de CO2 supercrítico na recuperação de P(3HB) produzido por B. megaterium ATCC 14581

  • Paloma Truccolo Reato Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões, Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Alimentos, Departamento de Ciências Agrárias http://orcid.org/0000-0003-4038-2034
  • Rafaela Nery de Melo Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões, Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Alimentos, Departamento de Ciências Agrárias http://orcid.org/0000-0002-1641-5994
  • Bruno Fischer Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões, Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Alimentos, Departamento de Ciências Agrárias http://orcid.org/0000-0003-4177-9519
  • Guilherme de Souza Hassemer Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões, Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Alimentos, Departamento de Ciências Agrárias http://orcid.org/0000-0003-1069-2322
  • Yen-Han Lin Departamento de Engenharia Química, Universidade de Saskatchewan http://orcid.org/0000-0003-3209-9335
  • Eunice Valduga Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões, Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Alimentos, Departamento de Ciências Agrárias http://orcid.org/0000-0002-2553-0740
  • Alexander Junges Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões, Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Alimentos, Departamento de Ciências Agrárias http://orcid.org/0000-0001-7666-264X
Palavras-chave: Polihidroxibutirato, P(3HB), Bacillus megaterium, Agroindustria, Recuperação, Tecnologia supercrítica

Resumo

Uma possível alternativa no combate ao acúmulo de plástico e seus resíduos é a produção de biopolímeros como os polihidroxicanoatos (PHAs). Entre os PHAs, poli(3-hidroxibutirato) (P(3HB)) é um dos mais estudados, devido à sua aplicabilidade em uma grande gama de processos variados. Assim, o objetivo do presente estudo visou avaliar o potencial de extração do biopolímero do interior das células bacterianas empregando dióxido de carbono (CO2) supercrítico e como co-solventes, etanol e propanol. As condições de operação foram a pressão de 150 bar e temperatura de 50º C. Os resultados obtidos na recuperação com etanol ao final do processo foram de 55,51 %, enquanto o tratamento com propanol apresentou uma taxa de recuperação de 75,18 % do biopolímero. Baseado nos dados encontrados, a recuperação do polímero por tecnologia supercrítica pode ser considerada como uma alternativa viável para a extração e recuperação de polímeros produzidos por microrganismos.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2021-06-29
Como Citar
Reato, P., Melo, R., Fischer, B., Hassemer, G., Lin, Y.-H., Valduga, E., & Junges, A. (2021). Estimativa do efeito de CO2 supercrítico na recuperação de P(3HB) produzido por B. megaterium ATCC 14581. Revista CIATEC-UPF, 13(1), 53-57. https://doi.org/10.5335/ciatec.v13i1.12677
Seção
Artigos de Pesquisa nas Áreas de Ciências e Tecnologias