Cultivo em consórcio das microalgas Spirulina platensis e Scenedesmus obliquus com adição de efluente de bovinocultura

  • Vítor Augusto Farina Cavanhi Universidade de Passo Fundo, Faculdade de Engenharia e Arquitetura, Curso de Engenharia Química
  • André Bergoli Universidade de Passo Fundo, Faculdade de Engenharia e Arquitetura, Curso de Engenharia Química
  • João Felipe Freitag Universidade de Passo Fundo, Faculdade de Engenharia e Arquitetura, Curso de Engenharia Química http://orcid.org/0000-0001-6473-5899
  • Francisco Gerhardt Magro Laboratório de Bioquímica e Bioprocessos, Programa de Pós-Graduação em Engenharia Civil e Ambiental http://orcid.org/0000-0002-7323-3759
  • Luciane Maria Colla Laboratório de Bioquímica e Bioprocessos, Programa de Pós-Graduação em Engenharia Civil e Ambiental http://orcid.org/0000-0001-9745-4452
Palavras-chave: Sustentabilidade, biorrefinarias, bioprodutos, valoração de resíduos

Resumo

As microalgas apresentam-se como potencial matéria-prima para diversos produtos, visto suas composições intracelulares variadas, abrangendo áreas como a alimentícia, farmacêutica e cosmética. No contexto das biorrefinarias integradas, podem contribuir para o aumento da sustentabilidade ambiental de certos processos, sendo um exemplo a possibilidade de tratamento de efluentes e posterior utilização da biomassa gerada para a produção de biocombustíveis e/ou biofertilizantes, abrangendo também a bioeconomia, em virtude da melhoria da viabilidade econômica desses processos. Objetivou-se avaliar se as condições de cultivo microalgal das microalgas Spirulina platensis e Scenedesmus obliquus em consórcio, com e sem adição de efluente de bovinocultura proveniente de processo de biodigestão de esterco bovino, influenciam na composição química da biomassa quanto aos teores de carboidratos e proteínas. Ainda, buscou-se verificar as concentrações de fósforo total e DQO (Demanda Química de Oxigênio) nos meios de cultivo, a fim de verificar se os cultivos microalgais contribuem na valoração do efluente através do uso dos nutrientes presentes para geração de biomassas. A adição de efluente na concentração de 10% não influenciou significativamente na composição química da biomassa em termos de carboidratos e proteínas, quando comparado ao cultivo sem adição de efluente. Não foi observada redução das concentrações de fósforo total e DQO do meio de cultura adicionado de efluente, uma vez que o efluente era adicionado periodicamente. As biomassas obtidas poderiam ser aplicadas para a produção de biofertilizantes e biogás, entretanto não se aplicariam à produção de bioetanol, em função das composições químicas em proteínas e carboidratos observadas.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2021-06-30
Como Citar
Cavanhi, V., Bergoli, A., Freitag, J., Magro, F., & Colla, L. (2021). Cultivo em consórcio das microalgas Spirulina platensis e Scenedesmus obliquus com adição de efluente de bovinocultura. Revista CIATEC-UPF, 13(1), 58-67. https://doi.org/10.5335/ciatec.v13i1.12676
Seção
Artigos de Pesquisa nas Áreas de Ciências e Tecnologias