Aplicação de um método sustentável para a extração de pigmentos de laranja tarocco

  • Débora Piovesan de Moraes Universidade Federal de Santa Maria, Centro das Ciências Rurais, Departamento de Tecnologia e Ciência dos Alimentos http://orcid.org/0000-0002-9178-073X
  • Carla Andressa Almeida Farias Universidade Federal de Santa Maria, Centro das Ciências Rurais, Departamento de Tecnologia e Ciência dos Alimentos
  • Daniele de Freitas Ferreira Universidade Federal de Santa Maria, Centro das Ciências Rurais, Departamento de Tecnologia e Ciência dos Alimentos
  • Juliano Smanioto Barin Universidade Federal de Santa Maria, Centro das Ciências Rurais, Departamento de Tecnologia e Ciência dos Alimentos http://orcid.org/0000-0002-8351-3287
  • Cristiano Augusto Ballus Universidade Federal de Santa Maria, Centro das Ciências Rurais, Departamento de Tecnologia e Ciência dos Alimentos http://orcid.org/0000-0002-4439-1088
  • Milene Teixeira Barcia Universidade Federal de Santa Maria, Centro das Ciências Rurais, Departamento de Tecnologia e Ciência dos Alimentos http://orcid.org/0000-0002-8490-1679
Palavras-chave: Micro-ondas de hidrodifusão e gravidade, MHG, antocianinas monoméricas totais, carotenoides totais

Resumo

A laranja Tarocco é uma das variedades de laranjas vermelhas que possuem em sua composição pigmentos da classe das antocianinas, que apresentam coloração avermelhada, além dos carotenoides que são comumente encontrados em laranjas, e são responsáveis pela coloração amarela. A extração desses pigmentos é realizada tradicionalmente com solventes orgânicos, que podem ser nocivos à saúde e ao meio ambiente. Devido às desvantagens da utilização de solventes orgânicos para a extração de pigmentos de frutas, esse trabalho teve como objetivo verificar se o micro-ondas de hidrodifusão e gravidade promove a remoção dos pigmentos da laranja Tarocco sem adicionar solventes. Apesar de não remover totalmente os pigmentos da laranja, uma concentração satisfatória de pigmentos foi extraída (12,03% de antocianinas monoméricas totais e 29,37% para carotenoides totais), considerando-se que nenhum solvente foi adicionado no processo. O melhor preparo de amostra foi para a amostra refrigerada, onde se extraiu quatro vezes mais carotenoides totais (0,38 ± 0,03 mg de β-caroteno/100 g), e encontrou-se o dobro de antocianinas monoméricas totais (0,16 ± 0,04 mg de cianidina-3-glicosídeo/100 g) comparada com a amostra congelada, que conferiram ao extrato uma tonalidade mais avermelhada. Portanto, o MHG mostra-se como um método de extração sustentável promissor por conseguir remover os pigmentos da laranja Tarocco sem que seja necessária a adição de solvente.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2021-06-29
Como Citar
Moraes, D., Farias, C., Ferreira, D., Barin, J., Ballus, C., & Barcia, M. (2021). Aplicação de um método sustentável para a extração de pigmentos de laranja tarocco. Revista CIATEC-UPF, 13(1), 33-38. https://doi.org/10.5335/ciatec.v13i1.12674
Seção
Artigos de Pesquisa nas Áreas de Ciências e Tecnologias